Páginas

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

."Strawberry fields forever".


[imagem: deviantart]

"Quero um punhado de estrelas maduras. Quero a doçura do verbo viver".

[Caio Fernando Abreu]

.
.
.

Poderia começar esse post, com alguma citação de Clarice Lispector, em seu lindo texto "Pertencer" ou com algum pedacinho "doce" do Pequeno Príncipe, de Exupèry. O primeiro fala (basicamente) da necessidade de pertencermos a algo (na vida) e, o segundo, fala da abertura para "criar laços" (cativar). Considero necessidade básica pertencer e criar laços. O mundo nos leva a querer pertencer e, pertecendo, nos ensina a criar laços, as afetividades que nos salvam tantas vezes dos "abismos cotidianos".

Gosto de criar laços. Cultivá-los! Vê-los crescer e tomar forma, cor, gosto. Revelando-se coisas tão boas... Em coisas simples. Sim, porque laços bonitos, são esses em que até as complicações tornam-se simples, por que existem motivados no pertencer (da forma menos egoísta e mais bonita da palavra). O pertencer cresce por que "pertence " após a decisão de "doação". A decisão difícil, que engole as maiores razões, o "SIM"!

Acho que perdemos muito tempo quando pertencemos a algo mas, não criamos laços. As relações são bonitas e, necessárias para a vida. São as "portas" para o amadurecimento, as experiências, o viver. Agora, lembro Chaplin, em seu emocionado "Último Discurso", afirmando não querer a solidão do poder, desejando "viver para a felicidade do próximo" (pertencer, criar laços). Usa sua delicada coragem quando nos alerta para a necessidade de cultivarmos afeição e doçura.

Criar laços, para deixar-se pertencer. Não é muito fácil, eu sei, (principalmente, quando nos trancamos feito ostra) . Mas, "arrumando a casa" alguém, enfim, pode bater à porta e, você abri-la gentilmente falando: Bem-vindo! Estava à sua espera... Pode entrar! A "casa" pode ser sua se você decidir ficar.

Quando cultivamos laços, mesmo que sejam pequenininhos, o "alguém" ficará. Ficará mesmo se a sala (ou o quarto, rss) ainda estiverem uma bagunça!

Vamos criar laços e pertencermos por querer?!!! A vida está aqui, agora-acontecendo ,e os sentimentos lindos que guardamos (ouro de mina), só fazem sentido ao serem compartilharmos.

Vamos juntos aos amores, aos amigos e, principalmente, à VIDA!

--
Dá um play no som do meu coração:
Arnaldo Antunes: A Casa é Sua

4 comentários:

Nina disse...

Aline,

Adoro seu blog.
Dia desses, também escrevi sobre laços e nós:

http://meninadecachos.blogspot.com/2009/12/dando-lacos-desatando-nos.html

beijo!

Aline Lima disse...

Nina: teu blog é lindo tbm. visitarei mais vezes. =) volte quando quiser! Bjo.

Anônimo disse...

Que lindo Aline!!! Sua doçura encanta.
Quando dei por mim, estava chorando, lendo essa belezura, é isso que os teus escritos sempre fazem em mim; me emocionam.

Parabéns moça linda, de alma leve, e de fé forte, continue querendo e sonhando bonito e CONTINUE tbm compartilhando aqui, com todos nós, pois estamos sempre esperando por você.

Beijos e Boa sorte!!!

Aline Lima disse...

Anônimo: Bom quando vc 'aparece'. msm mantendo o mistério. beijo!