Páginas

terça-feira, 11 de agosto de 2009

.Uns silêncios.


[imagem: deviantart]

"Gosto de pessoas doces, gosto de situações claras; e por tudo isso, ando cada vez mais só"..
[Caio Fernando Abreu]
.
.
.
E, hoje ela ficou parada assim olhando para a frase, para si, para o impacto que teve ao se deparar com o sentido disso tudo. Ela anda cansada demais das procuras, das esperas. De repente um pensamento: Não conseguir faz parte. Por vezes, as jóias são, de fato, todas falsas, baratas. Conclusões assim, nunca são fáceis mas, te acordam com um 'tapa na cara'. Que mania besta, e muitas vezes cruel, consigo mesma, essa de buscar nas pessoas, as docilidades.

As pessoas não entendem isso.
As pessoas andam previsíveis demais.
As pessoas andam se protegendo demais (de outras pessoas).

Ela não quer mais dizer nada.
As pessoas não andam prontas para ouvir coisas bonitas.
As pessoas andam com medo, ariscas, obscuras.

E ela vai seguir, sozinha mesmo, porque não vai parar. Tem um país de fadas nas palmas das mãos e um jardim de trevos (de quatro folhas) na nuca.
Evoé!

--
Dá um play no som do coração dela!

Um comentário:

Dani disse...

eu também gosto.

algumas pessoas ainda não conseguem ver as fadas. pois deixe. continue o caminho com a sua própria doçura de ser flor. são nas horas de distração mais distraídas que flores se encontram. :)