Páginas

quinta-feira, 30 de julho de 2009

.Para uma menina correndo.

[imagem: deviantart]

"Porque já não temos mais idade para, dramaticamente, usarmos palavras grandiloqüentes como "sempre" ou "nunca". Ninguém sabe como, mas aos poucos fomos aprendendo sobre a continuidade da vida, das pessoas e das coisas. Já não tentamos o suicidio nem cometemos gestos tresloucados. Alguns, sim - nós, não. Contidamente, continuamos. E substituimos expressões fatais como "não resistirei" por outras mais mansas, como "sei que vai passar". Esse o nosso jeito de continuar, o mais eficiente e também o mais cômodo, porque não implica em decisões, apenas em paciência."
[Caio Fernando Abreu]
.
.
.
Isa,

Entre um gole e outro de café, sozinha em casa olhando fotografias, pensei em como eram bons nossos finais de tarde cafés-à-fora, tramando planos incríveis de felicidade. Isa você faz falta... Tanta que cheguei a pensar o extremo de que 'todas as melhores pessoas' estão em países (que não é este) e que devo ir, algum dia, encontrá-las para deitar nos abraços e contar tudo o que se passou pelos dias de 'ausência'.

Isa eu sinto saudade de você e de tanta gente... Do meu pai fundamentalmente. Às vezes eu choro, desconsolada e criança, com essa falta sabe? É um 'oco' no peito, flecha, tiro. Aí depois, ainda feito criança, me distraio com alguma coisa bonita como o céu.

Nossas fotografia do primeiro semestre são engraçadas. Eu com cabelos longos, cara mal-humorada e você com aquele sapato sujo de sempre e cabelos liláses nas pontas (quase uma aparição rss). Nós, quase adultas achando que o mundo não seria capaz de nos 'engolir', como assim o fez tantas vezes. E, a gente cresceu faz tempo! Você cuidando da vida além-mar, eu tentando construir algo por aqui. Espero muito que consigamos, minha amiga, tudo tudo tudo.

Fico feliz de saber que você tem procurado ocupar a cabeça para esquecer o 'velho amor'. A gente anda para frente! Achei maravilhoso você não optar por ser a 'vítima' da história. Faria o mesmo. E é assim mesmo, as pessoas nos magoam muito, e dói. Mas e a gente? Certamente magoamos alguém por aí. A vida dá na mesma moeda, ao que parece. Logo logo outro amor, que te divirta, aparece. Sempre assim: Muito amor por aí.

Sou só trabalho. Não sei onde isso vai dar, mas tenho ocupado a cabeça assim, resolvendo problemas que não são os meus. Ao final do dia estou exausta e, tenho dormido com uma maior facilidade. Sonho aos montes com meu pai... No sonho nós conversamos, mas ao acordar, quase nunca me lembro das falas inteiras.

Nunca mais fui à faculdade. Mas sempre encontro um ou outro, dou notícias de sua vida aí no 'Velho Mundo', sempre rimos daquele dia em que você caiu da escada, rss, Entrando para a história, beibe! Às vezes saio para dançar, pela madrugada, você sabe como adoro dançar... Mas tudo sempre muito vazio... Aí fico sempre com aquele gosto na boca de 'e depois'?

Isa eu quero tanto aprender a viver na superficialidade, tanto! Se consegüisse, talvez fosse mais feliz. Talvez. Talvez as pessoas ficassem. Talvez. Talvez as palavras não ecoassem assim. Talvez. Talvez algum 'talvez' me bastasse. Talvez...

Hoje encomendei o 'Cartas' do Caio, e já me vejo com esse livro contra o peito, no melhor estilo "mulher e seu amante", rss. Algum momento do meu dia vai ficar mais bonito, com as cartas dele que são lindíssimas. Aqui, muita coisa na cabeça, no coração. Muitas vontades de boas realizações. Aí fico assim sem conseguir escrever. Mas sei que você lerá as entrelinhas. Sei que você me conhece (quase) muito bem. Vou ficando por aqui, com meu café quentinho, Cibelle no som, minhas saudades profundas e a casa vazia.

Ficando por aqui, vibrando pensamentos de amor e paz pra ti, minha amiga. Essa paz, no sentir, que almejamos tanto. Um dia a encontramos em algum lugar de nós mesmas. É possível, dizem.

Se cuida muito, e por hora, pensa só em você e no seu bem-estar. Siga em frente! Na próxima carta manda fotos ok? O Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga vai ser lindo!!! Te mando notícias de todos e de tudo.

Ficando por aqui, mas o pensamento vai assim viajando por entre florestas e galáxias.
Haverá um porto.
Há castelos pelo caminho.

Evoé!
Te abraço minha cara.
Li.

--
Dá um play no som do meu coração!

3 comentários:

Anônimo disse...

minha amiga... emoção. emoção pelas palavras sempre lindas e, pelas entrelinhas tão emocionadas. sei o quanto deve estar sendo difícil essa saudade de seu pai. sei que vc sente muito, tudo. e, que embora seja bonito isso dá um trabalhão! talvez você não precise querer viver a superficialidade. não combina com você, nem com teu coração bonito, profundamente intenso. eu quero te falar muitas coisas sobre esse teu momento de procuras. talvez seja hora de vc vir mesmo para além-mar encontrar outras paisagens e outras pessoas (essas que que esperam sempre quer quando estão deitadas no gramado olhando o céu, quer quando andam descompromissadas por aí) e essas pessoas tem nome e te esperam muito, vc sabe. gosto tanto das tuas cartas-posts. da forma como vc escreve. da tua inteligência. vc merece ser feliz sempre. saudades das tramas de felicidade eterna, foi assim que nossa amizade nasceu: do querer ser feliz até o sempre.

seremos!!!
abraços emocionados de amizade grande e saudade (como vc fala) aguda.

Isa.

Aline Lima disse...

Isa: minha amiga, grata pela amizade!!! grata. que a sereia do mar te guarde os instantes. "o mundo é o mar, maré de lembranças, lembranças de tantas voltas que o mundo dá"...

Nós: marinheiras audazes, pelo o mundo a navegar. Equilíbrio em corda bamba e uma alma feita de maresia: "vai e volta, volta e meia vem-e-vai".

Evoé!
Li.

Clarinhaaa disse...

lindonaaa..
vim aqui ver como vc esta!!!

saudades...
gosto de passar por aqui e te ver!!

bjs