Páginas

segunda-feira, 20 de julho de 2009

.Demasiada humana.


[imagem: deviantart]

"Querendo agora já urgente ser feliz".
[Caio Fernando Abreu]
.
.
.
Cansada e humana, tão frágil quanto qualquer humano, poço-de-delicadezas sob ego-orgulho-medo (quanto qualquer humano). Das noites de choro, dos sentimentos presos no peito, dos desejos à realizar que me pareciam distântes, do medo de não conseguir construir o que quero no presente, da percepção do tempo que voa levando tudo o que amamos, do céu cinza e dos dias longos de chuva, do que passou, do que chegou, do que se anunciou e não permaneceu, da alegria de pensar ter encontrado alguém 'novo' quando, na verdade, foi tudo uma ilusão provocada por essa urgência, tão humana quanto, o desejo do amor.

(pausa)

Dos trabalhos que foram surgindo para amenizar a atenção voltada para todos aqueles instantes que me doeram, da saudade profunda (no maior sentido da palavra) do meu pai que me devora (ainda), das exigências com minhas buscas, da disciplina que nasci tendo e do compromisso - antes de tudo - que possuo com meu coração, de todos os sonhos que me embalam os melhores pensamentos, da insônia que anda indo embora, de tudo tudo tudo que vivi nesses meses, dos remédios para me 'dar alegria' e noites 'tranqüilas' de sono, tanta dor, tanta coisa que a vida me enfiou 'goela abaixo' (ainda sendo digeridas), para cada 'porquê' mil lágrimas, alguns sorrisos, muito amor dos amigos, da família, do Universo.

Desse meu jeito de me contar e me esconder, tudo ao mesmo tempo. Dos sentimentos mais humanos que sou capaz de sentir, dos maiores e mais sinceros e mais reais também. Dessa minha vontade doida de abraçar e acolher as pessoas (estranhas estrangeiras ou não) dentro do meu coração. Desse sentimento quase contido de falar às pessoas que elas são capazes de serem felizes. Dessa minha vontade, quase infantil, de ser feliz para sempre com príncipe, castelo e florestas encantadas. Do meu silêncio, meu alimento diário, que me localiza no tempo e no mundo. Dos beijos, afagos nos cabelos, olhares sinceros, palavras doces, tantos presentes que ganho diáriamente dos que, para mim, valem para sempre mais...

Por essas e por tantas outras coisas, por tudo o que vivêncio - mesmo as coisas que me deixam down -, por tantos passos, pelos ventos que sopram ora desarrumando a 'casa', ora sendo brisa mansa, pela dinâmica do meu coração, dos pensamentos, das paisagens interiores...

Pela vida e por tudo que passa, roda-gigante. Grito que minha alegria não se limitará a nada. E não sinto vergonha de nada do que eu seja capaz de sentir. Quero ser feliz. Quero que você seja feliz. Quero de tudo poder sempre saber enxergar (e entender) o que a vida - generosamente - quer nos dizer.

Eu dôo amor.
Eu quero amor.
Eu tenho amor.
E divido o que tenho e recebo, sem problemas ou cobranças... Graças à Deus!

--
Dá um play no som do meu coração!

10 comentários:

Anônimo disse...

aprendi muito com esse teu intenso jeito de vida. com esse teu jeito de ser a vida, a cor, o movimento, a paisagem, o silêncio, o coração (principalmente). fico feliz de saber do teu "impulso-vital", vc merece muito ser feliz, pq vc faz muito bem a quem convive contigo.
te quero sempre assim. há milhas e milhas daí mas muito próximo pelo pensamento... vc sabe. te mando pensamentos de luz e muito amor.

e, te beijo. (:
Rafa(el!)

Aline Lima disse...

Rafa: acredito que a missão de todos na terra é ser feliz. te envio coisas boas pelo pensamento, no sentimento coisas lindas, tbm. recebo essa energia boa vinda de vc. eu recebo. grata por tudo tudo tudo.

e, te beijo assim: do meu jeito assim. =)

meus instantes e momentos disse...

bonito blog. Muito bom.
Maurizio

R.Vinicius disse...

Aline "Causa o peito o fundo sentido, e deste transbordam palavras." Feliz, contente e honrado os que podem ler. "Demasiada humana - verte teus versos."

Abraço,
R.Vinicius

Mônica. disse...

Dias demasiado humanos. Ação e sentimento. Que venham os bons ventos, fluindo.

Ana Valeska Maia disse...

Ah , Aline, como você é imensa no meu coração!
Que ser humano lindo é você.
Sinto sua falta.
Beijo!

Marina disse...

Aline. Primeiro falando de você... Nao a conheço e esse mundo de blog é muito doido mesmo. Porque minuciosamente enquanto eu leio o que voce escreve, parece que você descreve nao somente o que você está sentindo, mas tambem o que está se passando comigo, como sou. Claro que devo ressaltar que com palavras muito mais lindas e intensas que as minhas poderiam ser. É sempre bom poder ler coisas assim que aquecem a alma. Obrigada por me agracear com seus textos.
Segundo: Obrigada por sempre acompanhar o amarelando. Adoro!

=*

Aline Lima disse...

Meus Instantes: Que bom que vc gostou da minha casinha de palavras.

Vinícius: Vc sempre gentil... Bondade sua moço! =)

Mônicat: tem fluido. tem soprado esse vento bom.

Ana Valeska minha linda: Você imensa no meu coração também. para sempre. vamos marcar esse café né? Então que livro LINDO o que vc me deu. Me emocionei várias vezes... Grata pela amizade. Vc é muito importante na minha vida!

Amarela Marina: Eu que sempre me encanto com teus escritos, com teu blog amar-elo. Que bom que outras pessoas compartilham de sentimentos semelhantes comigo. Que bom, pq isso é sinal de que não estamos a sós.

Meus beijos e abraços mais bonitos para vcs.
.aline.

*Gabi* disse...

Vc avaba de fazer uma pessoa feliz ao ler este post...
Grata
Bjoss

Aline Lima disse...

Gabi: Que coisa boa!!! Sorrisos pra ti!