Páginas

sábado, 27 de junho de 2009

.Raio, vento e trovão.

[imagem: google]

"O essencial sempre ficara no fundo, esmagado pela superficialidade".
[Caio Fernando Abreu]
.
.
.
Por um momento ela até desejou saber viver assim: superficialmente.
Pensou que, se soubesse mesmo viver das aparências, no melhor estilo "da-boca-pra-fora", talvez fosse mais feliz. Mas viver assim, de coisas rasas, ela nunca soube. Sua natureza sempre a empurra para as águas mais profundas. São os 'longes' que ela, pelo tempo, percorre. Ser tão bem dentro do seu coração. Ventania intensa abrindo todas as portas, derrubando tudo. O essencial é seu cais suspenso no ar.

--
Dá um play no som do coração dela!

4 comentários:

A Menina da bolha. disse...

Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão...

Aline Lima disse...

"Eu sou metal, eu sou o ouro em seu brasão.. Eu sou metal, me sabe o sopro do dragão". =D

Anônimo disse...

"...Ai, bela morena /Ai, morena bela / Quem é que te fez tão formosa És mais linda que a rosa debruçada na janela"...

Já dizia Zeca Baleiro!
Beeijo minha bela!
Caio.

Aline Lima disse...

Caio: Sempre sempre gentil. Beijo-o. =)