Páginas

domingo, 5 de abril de 2009

Dos sonhos.


[imagem: Black Jack]

Os trevos, de quatro folhas, vem povoando meus sonhos há um mês aproximadamente.

Sonhos diversos do tipo: eles sendo desenhados no meu corpo, gigantes em jardins que "jamais vi", em volta do meu pescoço feito colar, eles descendo pela minha janela. Diante desse fato, me ocorreu uma grave paixão por tal plantinha e, tenho pesquisado a cerca da sua significação em culturas diversas.

Claro que, seu significado é sempre de sorte e prosperidade. Na cultura celta eram verdadeiros símbolos de poder. Acreditavam que quem encontrasse um trevo de 4 folhas, poderia até receber, dos deuses, poderes mágicos. Descobri, também, que os trevinhos adoram chuva e frio e que são plantas 'dormideiras', que significa necessitarem de, pelo menos 8h de escuridão (nisso somos iguais, rss). 

Ah! Nesses sonhos sempre há harpas, junto com os trevinhos,  muitas harpas tocando. Daí a vontade de aprender a tocar esse instrumento divino (ando colhendo imagens de seres mágicos tocando harpa, são lindos!). De repente, uma memória desses tempos tão bonitos em terras distantes chegam tão vivas no pensamento, no sonho. Pensando assim que sonhar pode ser trazer à tona memórias de tempos que vivenciamos. Mesmo estes tão distantes do agora.

Por aqui, bem sei, sendo hóspede do tempo igualzinho a você!
"na busca por tesouros submersos".
--
Dá um play no som do meu coração!