Páginas

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Pois é.


[imagem: Grupo Corpo | obra: Onqotô (2005)]

"A vida só se dá pra quem se deu".

[Vinícius de Moraes]
.
.
.
Tem dias em que não sei o que quero, de fato. Mas posso garantir que sobre o que NÃO quero, não possuo um minuto de dúvida sequer. Após os acontecimentos das 2 semanas que passaram, e o acompanhamento tão próximo de tudo, vejo o quanto essa frase do Vinícius faz sentido para mim.

Eu, definitivamente, não quero para mim coração fechado e, por isso, dilacerado. Não faço questão de ter certezas cravadas em pedras dessas imutáveis.Pois prefiro as coisas mais maleáveis. Ah despenso culpas! Sem elas, por favor que não é do meu agrado sentimentos assim.

Entre tantas coisas, eu quero é me doar. De uma forma bonita, verdadeira. Na canção Sol de primavera de Beto Guedes - uma das mais lindas que já ouvi - tem um pedacinho que diz: "sol de primavera, abre as janelas do meu peito". E é mais ou menos assim que essa minha vontade de me doar à vida tem alimentado as melhores coisas que há em mim.

Quero sempre poder ver na vida o quanto ela - a vida - é generosa com todos, dentro de uma ordem cósmica a qual entitularam 'merecer'. E desse merecer eu quero que nós ( eu, você e o mundo) possamos entender e tirar todo o bom proveito possível. Entendamos, portanto, como uma oportunidade para o crescimento. O principezinho do Saint-Exupèry entendia muito bem os espinhos da sua rosa "única, em milhões e milhões de estrelas".

Pois então, por hoje é só.

3 comentários:

Ana Valeska disse...

Esse "dizer" do Vinícius é um dos que mais gosto. A vida só se dá pra quem se entrega à vida. Fico muito feliz de ver tua entrega, minha linda.

glória disse...

Essa é a virtude dos que se sentem vivos, serem sempre passagem e nunca fim, existirem para adornar seus mundos. Belo seus escritos Aline!

Nilde disse...

Palavras menos "vinicianas",mas igualmente poéticas, dizem que "é dando que se recebe"...
Sempre acreditei,com toda força,que o tanto que posso me dar é o mesmo tanto que posso receber...
Que os Vinícius em nós nunca desistam de suas poesias.