Páginas

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Dizendo os instantes.


[imagem: Hotburrito2]

"O tempo é quanto dura um pensamento".

[Clarice Lispector em Água Viva]
.
.
.
Para distrair os dias, mergulhei na Água Viva da Lispector. Texto perfeito que me arrebata para sempre! Paixão irreversível, intensa e eterna. Clarice fala, entre uma entrelinha e outra, sobre um tema que, desde que me entendo por gente, alvoroça meu pensamento: o tempo. Essa entidade mágica que modifica tudo no mundo e em nós.

E o meu tempo, por esses instantes tem sido pensar em tantas pessoas, tantas! Em você que está tão longe.Em você que está buscando forças para recuperar os movimentos. Força! Em você, amado e querido que nem se percebe em se saber único no mundo. Em você aqui, perto de mim e no tantão de felicidade que desejo que o tempo te traga.

Enfim, ao pensar em vocês todos, penso em mim já que não possuo - aliás nem consigo - me relacionar com ninguém na superfície ou distante de mim. Sou de um tempo, nem sei se existe ainda, em que as relações (quaisquer que sejam elas) podem ser para um tempo de sempre e uma delicadíssima realidade.

E, no tempo do meus pensamentos podemos ser livres.
Livres das dores que possuem o viver. Esses instantes em que o que possuimos de melhor ecoa em um tempo tão bonito. Não é jogo do contente nem uma visão romântica da vida, mas se
o tempo é quanto dura um pensamento, tenho pintado dias lindos da cuca, com paisagens, horas e palavras bonitas, por que ouvir coisas bonitas é tão bom... Nesses dias nada é longe, nem o espaço infinito além do céu.

E é doce pensar nos instantes sem fim de um tempo meu, que posso te doar até ser nosso. Um tempo onde podemos ser o que quisermos. Instantes em que seremos somente nós e nossa liberdade.

Por aqui, uma selvagem intuição de quem se sabe bicho.

5 comentários:

Mônica. disse...

Texto docemente feroz.
[brisa mansa e ventania!]
Lindo lindo! =)

Ana Valeska disse...

Lindo, Aline.
Nossa, ultimamente ando pedindo sabedoria para respeitar e compreender a sabedoria do tempo.
Saudade de ti.

eDu Almeida disse...

Ultimamente ando com e sem noção de tempo - dependendo do momento -e nem sei se isso é proposital acredita? Mas adorei seu texto e Clarice sempre me remete a boas e gostosas e sensações. Acredita q às vezes me acho velho d+ pq penso no tempo d+? Não sei se isso é ansiedade de querer ver mais à frente o q o tempo me reserva. Sei lá, talves seja eu um velho em um corpo novinho e com tudo em pé hehe.
abraços.

Chico disse...

Eu já li um livro da Clarice 'confesso que tenho que visitar a blibioteca'. Mas conheço alguns texto dela, porem não é como livro...

Abraços com músicas e poesias

^^

Fulvio Ribeiro disse...

Otimo texto...!!!.Procurando por algo que ainda não descobri o que,achei seu blog e não posso deixar de comentar a maneira como se refere a algo tão simples que se torna complexo o "tempo".
Ganhei muito lendo também outros de seus escritos,Obrigado por me inriquecer um pouco mais nesse "tempo"...