Páginas

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Eu vi um menino correndo...



As paisagens humanas são sempre as mais bonitas. Cada ser humano guarda, em si, uma paisagem interior. Bem, ontem, descendo a serra, passei por uma das cidades mais "pobre"s do estado: Itapajé.

A cidade é vermelha, do barro. Seca. As árvores não possuem folhas. Não tem verde. Não tem água limpa. Não tem crianças felizes brincando. Ao menos, não vi nenhuma ali.

Aliás, o que mais me tocou foi a forma como as crianças vivem.
Pedem comida. Antes de tudo. Comida. Se demoram com as cabecinhas sob as mãos da gente, quando lhe doamos afagos. Olham nos olhos, e possuem um sorrisinho manso e triste ao mesmo tempo.

Enquanto lanchava comigo, um garotinho lindo - Adélcio - , perguntou se na minha casa a água era fria e se chovia. Lhe narrei a cidadezinha verde onde nasci e cresci, e ele acompanhava com olhinhos atentos a narrativa. Depois, me contou que seu sonh é ser professor e ter sempre queijo e pão no café da manhã. Lágrimas nos olhos eu. Lhe disse que se ele se concentrar nesse querer, e mesmo tendo dificuldades, for para a escola todos os dias, com alegria, e crer que aquela forma de vida é passageira e que ele pode sim, mudar o curso da sua vida, se tornará, em algum tempo, no melhor professor do mundo inteiro!

Ele me sorriu, assim tão largo, tão claro.

Mas, a coca-cola acabou e tive de seguir viagem.
Seguir a vida, porque ela sempre segue. Só que agora, tem um Adélcio guardado em oração.
Eu quero que a vida conspire a favor daquele pequenininho. E, de tantos outros pequenininhos, vermelhos de barro e seca. Famintos não só de alimento, mas de atenção, afeto e oportunidades para desenvolverem todo o potencial que há neles.

Adélcio agradeceu o lanche esticando a mãozinha frágil, como se fechássemos um pacto, um negócio, sei lá. Entrei no carro e ele foi correndo me dando tchauzinhos e soltando beijos.

Me toca bastante observar que a aridez do clima não deixa seco o coração das pessoas.
Vontade de, um dia, encontrar um certo garotinho, homem feito, sobrevivente das mazelas desse mundo, vencedor mesmo! Professor.

Tomara que ele consiga!
Mesmo que não saiba, intuitivamente, já serei mais feliz e o mundo melhor.

A resposta (esperançosa), me veio ao observar tudo lá fora: até os cactos florescem!
Inclusive eles...

12 comentários:

Tainá Facó :) disse...

Que lindo e comovente, flor! Pôxa, às vezes, eu fico pensando.. as pessoas reclamam tanto da vida tendo tudo, não é? Enquanto outras sofrem, têm realmente a necessidade de reclamarem e serem infelizes, porém não. Eles sonham. E isso é lindo de ver. Um exemplo.

Se fosse eu no seu lugar, teria dito uma vontade gigante de levá-lo pra mim. Criá-lo. Dá um aperto no coração, né? :/


Ah, não sabia que eras do Ceará! De onde és? Moras na capital?

Beeijos ;*

R.Vinicius disse...

Aline que post bonito. Há tantas visões que o mundo nos dá, que nós damos ao mundo. Há tantas situações, há tantos dramas, há tantos sorrisos e lágrimas, sonhos e desamores. Há também dores. E belo é como você disse "Até Cactos florescem." Poético. Eu gostei.

Abraço,

R.Vinicius

Aline Lima disse...

¬ Tainá-Flor, a vontade que dá é exatamente essa de trazer com a gente aquela pessoazinha linda. Mas... :)

¬ Vinícius, tbm estou amando teu blog e tudo o que vc escreve. =) grata pelas visitinhas. ><

Ana Valeska disse...

Ele vai conseguir Aline. Muitas vezes pequenas ações produzem grandes efeitos, como quando você conversou com ele com a força do coração. Fica marcado. Beijo bem grande.

Tainá Facó :) disse...

Que ótimo saber que moras aqui perto! Sou de Fortaleza também! Quer dizer, não é beeeeeem na capital,
e no litoral. Perto do Beach Park, conheces?

Beeijo, flor. ;*

Anônimo disse...

vc é linda demais, Aline linda!
Caio.

Tainá Facó :) disse...

Aaaaaaaah! Isso é ótimo pra gente! :)

Quem sabe a gente se esbarre por aí. Já imaginou?!

hahahaha.


;*

Fayga disse...

Eu sou professora, tenho queijo e pão todos os dias. Mas muitas vezes esqueço de celebrar. Que pena!:-(
Mas crianças como essa ainda nos salvam de virarmos todos cínicos.
Lindo texto!
Fayga

Aline Lima disse...

Fayga! Sim crianças assim nos salvam! =) Adorei sua visita! Volta sempre que quiser!!!

Um beijão!

Marcelo Novaes disse...

Oi, Aline,


É isso mesmo..., é tocante e triste... Mas um dos pré-requisiytos para uma criança, são de olhos que as definam: em suas dúvidas, em seus medos e em seus potenciais. Nesse curto flash - que foi a oportunidade desse encontro -, vc fez uma parte disso. Que Deus abençoe ambos, vc e Adélcio.




Feliz Natal!




Beijos,





Marcelo.

Anônimo disse...

Lindo! =D

Clara Sousa disse...

Como estou lendo tuas postagens...(me atualizando rs) essa eu chorei pq é a mais pura realidade,
mas acho que ele vai conseguir sim Aline com força de vontade e fé...apesar dos pesares dessa vida ...
beijo grande !!