Páginas

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Dias perfeitos!

Chuva lavando o mundo, lá fora. Amo dias assim.
Bach, no som, preenchendo a casa, que tem cheiro de sândalo.
Nas mãos as palavras de Caio Fernando Abreu, que sempre falam ao coração.
Fica aqui um pedacinho bonito da crônica 'O Mar Mais Longe Que Vejo':

"Se meus olhos fossem câmeras cinematográficas eu não veria chuvas nem estrelas nem lua, teria que construir chuvas, inventar luas, arquitetar estrelas. Mas meus olhos são feitos de retinas, não de lentes, e neles cabem todas as chuvas estrelas lua que vejo todos os dias todas as noites."

Meu beijo!
Aline.

Nenhum comentário: